terça-feira, 30 de agosto de 2011

25 DE AGOSTO DIA DO SOLDADO


O Dia do Soldado é instituído em homenagem a Luís Alves de Lima e Silva, patrono do Exército brasileiro, nascido em 25 de agosto de 1803. Com pouco mais de 20 anos já é capitão e, aos 40, marechal-de-campo. Entra na História como "o pacificador" e sufoca muitas rebeliões contra o Império. Comanda as forças brasileiras na Guerra do Paraguai, vencida pela aliança Brasil-Argentina-Uruguai em janeiro de 1869, com um saldo de mais de 1 milhão de paraguaios mortos (cerca de 80% da população). Depois da guerra, Lima e Silva é elevado à condição de duque de Caxias — o mais alto título de nobreza concedido pelo imperador.

A tia Geane com seus alunos pousando para foto, com chapéus confeccionados em sala.

Marcha soldado
Cabeça de papel
Se não marchar direito
Vai preso pro quartel
O quartel pegou fogo
Francisco deu sinal
Acode, acode, acode
A bandeira nacional


Atividades realizadas em sala de aula, com a tia Ana Lúcia. Capricha criançada!


Cantando o Hino Nacional. Todos na fila.


Hino Nacional Brasileiro

Música: Francisco Manoel da Silva

Letra: Osório Duque Estrada

I

Ouviram do Ipiranga as margens plácidas

De um povo heróico o brado retumbante,

E o sol da liberdade, em raios fúlgidos,

Brilhou no céu da Pátria nesse instante

Se o penhor dessa igualdade

Conseguimos conquistar com braço forte,

Em teu seio, ó liberdade,

Desafia o nosso peito a própria morte

Ó Pátria amada,

Idolatrada,

Salve! Salve!

Brasil, de um sonho intenso, um raio vívido

De amor e de esperança à terra desce,

Se em teu formoso céu, risonho e límpido,

A imagem do Cruzeiro resplandece

Gigante pela própria natureza,

És belo, és forte, impávido colosso,

E em teu futuro espelha essa grandeza

Terra adorada,

Entre outras mil és tu, Brasil,

Ó Pátria amada!

Dos filhos deste solo és mãe gentil,

Pátria amada, Brasil!

II

Deitado eternamente em berço esplêndido,

Ao som do mar e à luz do céu profundo,

Fulguras, ó Brasil, florão da América

Iluminado ao sol do Novo Mundo

Do que a terra mais garrida

Teus risonhos, lindos campos têm mais flores,

Nossos bosques têm mais vida,

Nossa vida, no teu seio, mais amores

Ó Pátria amada,

Idolatrada,

Salve! Salve!

Brasil, de amor eterno seja símbolo

O lábaro que ostentas estrelado,

E diga o verde-louro desta flâmula

- Paz no futuro e glória no passado

Mas se ergues da justiça a clava forte,

Verás que um filho teu não foge à luta,

Nem teme, quem te adora, a própria morte

Terra adorada,

Entre outras mil és tu, Brasil,

Ó Pátria amada!

Dos filhos deste solo és mãe gentil,

Pátria amada, Brasil!

A tia Hellida com seus "soldados" pousando para foto.

Os pequeninos mostrando respeito ao Hino Nacional. Parabéns criançada.

Lorrany e Yasmim mostrando a Bandeira confeccionada em sala de aula.

Todos arrumadinhos para cantar o Hino Nacional.

Marcha soldado
Cabeça de papel
Se não marchar direito
Vai preso pro quartel
O quartel pegou fogo
Francisco deu sinal
Acode, acode, acode
A bandeira nacional

A tia Ana Rosiélia animando a galerinha...

O maternal compareceu pra prestigiar o desfile da turma da alfabetização e todos apareceram de rostinho pintado.


Instrumentos confecionados em sala de aula (cornetinha, chocalho e tambor), tudo reciclado.

Confeccionado os instrumentos do desfile...

Todos trabalhando e fazendo um ótimo trabalho...
PARABÉNS!!!

Um comentário: